Quinta-feira, 21 de Março de 2013

Os remédios de Sócrates

Parece mentira. O tempo passa, os miúdos crescem, o País encolhe e o Sócrates volta.

 

Um consultor de uma farmacêitica vai ter um programa de comentário político na RTP, não deixa de ser estranho.

 

Estou ansioso para ver que remédios nos dará o novo Sócrates.

 

Tenho aqui um anti-depressivo para os desempregados (enorme mercado).

 

Tenho aqui comprimidos para o sr. ministro das Finanças dormir melhor (ganhávamos todos com isso).

 

Tenho aqui anti-ansiolíticos para o sr. Relvas (passávaos a ter menos notícias).

 

Tenho aqui vitaminas para o sr. primeiro-ministro (anda a precisar, coitadinho).

 

E também comprimidos azuis para a falta de tusa do preservativo mental... ai, o Tózé, ai, o sr. secretário-geral do PS...

 

Mas para começar tinha de nos dar a todos uma dose forte de comprimindinhos para limpar a memória que guardamos dele próprio.

 

Tudo suíço e de confiança...

publicado por Vítor Matos às 10:26
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Universo de Paralelos a 21 de Março de 2013 às 17:22
Sem querer ser acusado de andar a dar ideias boas, assim à maluco... e se o engenheiro, depois de distribuída a medicina sugerida em cima, tomava ele, naquela do "sem querer" um copinho de cianeto?
De Anónimo a 27 de Março de 2013 às 22:44
Apoiado..

Comentar post

apresentação

Tudo o que sobe também desce

Conheça a história do ascensor aqui.

autores

pesquisar

posts recentes

Manifesto da demissão do ...

Marca registada

Stôra

O fim da coligação, segun...

Pergunta remodelada

...un portugués

Contas para meter medo

O homem do dia

Como Alemanha e Portugal ...

Uma demissão exemplar...

arquivos

links

subscrever feeds