Quarta-feira, 20 de Março de 2013

Amigos Chineses, Portugal ama-vos!



Lisboa, 18 de Março de 2013



Sua Excelência

Li Keqiang

Primeiro-Ministro do Conselho de Estado

da República Popular da China



Excelência,



Quero em nome do Governo de Portugal no meu próprio apresentar a Vossa Excelência sinceras felicitações pela sua eleição para o cargo de Primeiro-Ministro da República Popular da China formulando os votos de maiores êxitos para o mandato que agora vai iniciar.


Em poucas décadas a China tem operado transformações de enorme alcance a uma velocidade inédita. Os resultados positivos desta transformação são o maior testemunho da capacidade do Povo chinês e dos seus líderes que, num breve espaço de tempo, quiseram e souberam modernizar seu país e promover sua prosperidade coletiva.


Os trabalhos do Congresso Nacional Popular, que agora terminaram, indicaram de forma clara e consensual as grandes orientações programáticas colectivas os seus objetivos fundamentais. Entre elas contam-se importantes medidas socializantes visando o bem-estar dos cidadãos, a criação de emprego, o robustecimento das redes de segurança social e ainda o fortalecimento da economia.


O processo de modernização em curso na China tem tido um efeito muito positivo nas nossas relações bilaterais abrindo novas vias de diversificação e de aprofundamento numa interação mutuamente benéfica e equilibrada.

 

Nos últimos anos, assistiu-se efetivamente ao reforço da colaboração entre Portugal e a China, à crescente penetração comercial das nossas respectivas empresas e a um diálogo cada vez mais frutífero. Acresce que os investimentos chineses têm singularizado Portugal como parceiro privilegiado de Pequim, potenciado novas oportunidades, quer nos nossos respetivos países, quer através de parcerias, em países terceiros.


Logrou-se, acima de tudo, um grande despertar, tanto em Portugal como na China, para o potencial das nossas relações que hoje progridem por novos domínios como a colaboração científica e a inovação tecnológica, atestando sua modernidade dinamismo.


Tenho a convicção de que os contactos de alto nível continuarão desempenhar um papel importante no desenvolvimento da nossa amizade cooperação. Nesse sentido, aproveitaria esta ocasião para renovar o convite efectuado por carta de 27 Junho passado colocando-me à disposição de Vossa Excelência para o receber em Portugal e reiterar minha disponibilidade para efetuar uma deslocação a Pequim num momento que seja considerado oportuno.


Aproveito a oportunidade para renovar a Vossa Excelência a expressão da minha elevada estima e consideração.



Pedro Passos Coelho




publicado por Ana Catarina Santos às 13:56
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2011

(da série Recordações de NY)

Rua 47 com 1ª Avenida, perto da sede da ONU

tags: , ,
publicado por Filipe Santos Costa às 14:08
link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Agosto de 2010

Retratos da China (VII)

Central, Hong Kong. Devagar não é com esta cidade.
Foto: BFL
tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 20:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Retratos da China (VI)



Jogo da primeira liga chinesa, entre o Beijing Guo'An e o Chongqing. Durante todo o jogo membros da polícia especial observam o que se passa na bancada. Estão sentados em pequenos bancos, totalmente imóveis (a meio do jogo houve uma bola chutada para canto que bateu em cheio nas costas do polícia acima retratado, que não se mexeu; o público soltou uma gargalhada). Durante o intervalo os polícias levantam-se, mas permanecem imóveis. São os
'stewards' à chinesa. Nas bancadas do Estádio dos Trabalhadores a massa associativa esteve tranquila. Pena as vuvuzelas, mas até se percebe – são todas feitas na China.
Foto: BFL
tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 15:01
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

Retratos da China (V)


Horda turística de média dimensão no Templo do Céu, em Pequim. Os turistas internos são a esmagadora maioria dos visitantes em Pequim e a todos os pontos conhecidos do país, num sinal claro de expansão da classe média. Notei diferenças face ao que vi em 2003 e em 2005. É bom "ver" este crescimento – mais gente com acesso a viagens – mas a coabitação com o ocidental nem sempre é fácil. A falta de civismo é ainda atroz, o barulho da trupe das bandeirinhas (há duas na foto) é insuportável.
Foto: BFL
tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 18:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

Retratos da China (IV)

Polícia de choque no final do jogo de futebol entre o Beijing Guo'an e o Chongqing, em Pequim. Dentro do Estádio dos Trabalhadores o ambiente esteve manso – os ultra do Guo'an são uns meninos ao lado das claques portuguesas (o autoritarismo do regime terá algo a ver com isso, assim como a escassa qualidade do futebol doméstico). Os chineses vibram com o futebol internacional – no verão quente de Pequim todos os bares tinham televisões na rua para ver o Mundial – mas desprezam a liga doméstica. O jogo foi muito lento, com poucas oportunidades de golo. A equipa da casa, campeã da primeira liga chinesa (na qual jogam três irmãos australianos), venceu por 1-0.

Foto: BFL

tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 16:38
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

Retratos da China (III)


Domingo é dia de folga para as milhares de filipinas que trabalham em Hong Kong. Na baixa de Central e nos parques de Kowloon estas mulheres juntam-se ao domingo em dezenas de grupos. Chegam a ocupar ruas inteiras. Almoçam juntas, conversam, dormem na rua e arranjam as unhas das amigas. Há mais de 140 mil filipinos em Hong Kong, a maior parte mulheres a trabalharem como empregadas domésticas. Na semana passada foi aprovada a primeira lei do salário mínimo (que deverá fixar um valor de três dólares por hora). A antiga colónia britânica é a 16ª cidade mais rica do mundo, facto visível no tráfego de helicópteros e no custo de vida.
Foto: BFL
tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 15:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Julho de 2010

Retratos da China (II)

Bairro tradicional – hutong – em Pequim. Os hutong são do melhor que há para ver na capital. Têm uma escala humana, vida de bairro e silêncio, tudo em contraste intenso com a nova Pequim. Os hutong – dividos em ruelas e feitos em grande parte de casas de pátio, algumas património da última dinastia – estão em vias de extinção, ameaçados pela pressão imobiliária. Em Pequim discute-se agora a demolição dos bairros típicos à volta de Gulou. Dos hutong que sobram – como este, na zona oriental da cidade, já ameaçado pelas sombras das torres – nem todos têm condições. É preciso olhar de cima para perceber que alguns parecem mesmo favelas. Outros são melhores e há estrangeiros que optam por viver nas casas de pátio, mesmo que à custa de algum conforto. Regra geral, os moradores destes bairros, ali presentes há várias gerações, não querem ser realojados.

Foto: BFL
tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 14:58
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Retratos da China

Condomínio fechado "Cidade Eterna", em Pequim. Não contei as torres, mas aquela em que fiquei tinha o número 42. Lá dentro há mercearias abertas 24 horas. Dá para telefonar às 4 da manhã e pedir uma pizza. Durante o dia, os avós passeiam os netos entre estátuas e fontes romanas. Saindo pela porta norte há mais torres perdidas no smog de Pequim, assim como um centro comercial de oito andares chamado Joy City.
Foto: BFL
tags:
publicado por Bruno Faria Lopes às 21:05
link do post | comentar | favorito

apresentação

Tudo o que sobe também desce

Conheça a história do ascensor aqui.

autores

pesquisar

posts recentes

Amigos Chineses, Portugal...

(da série Recordações de ...

Retratos da China (VII)

Retratos da China (VI)

Retratos da China (V)

Retratos da China (IV)

Retratos da China (III)

Retratos da China (II)

Retratos da China

arquivos

links

subscrever feeds