Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

Marca registada

 

 Cavaco, a governar desde 1985

 

     

 

publicado por Ana Catarina Santos às 10:46
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Março de 2013

Amigos Chineses, Portugal ama-vos!



Lisboa, 18 de Março de 2013



Sua Excelência

Li Keqiang

Primeiro-Ministro do Conselho de Estado

da República Popular da China



Excelência,



Quero em nome do Governo de Portugal no meu próprio apresentar a Vossa Excelência sinceras felicitações pela sua eleição para o cargo de Primeiro-Ministro da República Popular da China formulando os votos de maiores êxitos para o mandato que agora vai iniciar.


Em poucas décadas a China tem operado transformações de enorme alcance a uma velocidade inédita. Os resultados positivos desta transformação são o maior testemunho da capacidade do Povo chinês e dos seus líderes que, num breve espaço de tempo, quiseram e souberam modernizar seu país e promover sua prosperidade coletiva.


Os trabalhos do Congresso Nacional Popular, que agora terminaram, indicaram de forma clara e consensual as grandes orientações programáticas colectivas os seus objetivos fundamentais. Entre elas contam-se importantes medidas socializantes visando o bem-estar dos cidadãos, a criação de emprego, o robustecimento das redes de segurança social e ainda o fortalecimento da economia.


O processo de modernização em curso na China tem tido um efeito muito positivo nas nossas relações bilaterais abrindo novas vias de diversificação e de aprofundamento numa interação mutuamente benéfica e equilibrada.

 

Nos últimos anos, assistiu-se efetivamente ao reforço da colaboração entre Portugal e a China, à crescente penetração comercial das nossas respectivas empresas e a um diálogo cada vez mais frutífero. Acresce que os investimentos chineses têm singularizado Portugal como parceiro privilegiado de Pequim, potenciado novas oportunidades, quer nos nossos respetivos países, quer através de parcerias, em países terceiros.


Logrou-se, acima de tudo, um grande despertar, tanto em Portugal como na China, para o potencial das nossas relações que hoje progridem por novos domínios como a colaboração científica e a inovação tecnológica, atestando sua modernidade dinamismo.


Tenho a convicção de que os contactos de alto nível continuarão desempenhar um papel importante no desenvolvimento da nossa amizade cooperação. Nesse sentido, aproveitaria esta ocasião para renovar o convite efectuado por carta de 27 Junho passado colocando-me à disposição de Vossa Excelência para o receber em Portugal e reiterar minha disponibilidade para efetuar uma deslocação a Pequim num momento que seja considerado oportuno.


Aproveito a oportunidade para renovar a Vossa Excelência a expressão da minha elevada estima e consideração.



Pedro Passos Coelho




publicado por Ana Catarina Santos às 13:56
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2013

Serviço público do Elevador da Bica: Clipping de notícias do dia

Serviço público do Elevador da Bica: Clipping de notícias do dia. 

Pensei que estava a ler um guião de um filme de terror. Mas não. São apenas as principais notícias do dia (Lusa). 




“Governo admite rectificativo para incluir novas medidas de austeridade”


“Recessão mais grave deve-se a crise em todo o espaço europeu - Passos Coelho”


“Governo justifica agravamento das projecções com conjuntura europeia - Sec Estado Finanças Manuel Rodrigues”


“Troika poderá vir a actualizar as projecções para Portugal - Oli Rehn”


“Com este resultado a recessão foi de 3,2% do PIB, mais grave que os 3% estimados na altura da sexta revisão do programa. – Oli Rehn”


“Oli Rehn diz que é prematuro falar de mais um ano para Portugal corrigir o défice”


“UE/Previsões: Bruxelas volta a adiar retoma da economia da zona euro”


“A Comissão também reviu em baixa as previsões para a taxa de desemprego, que prosseguirá este ano a sua escalada, atingindo os 12,2% na zona euro (em novembro Bruxelas estimara uma taxa de 11,8)”


“UE/Previsões: Taxa de Desemprego em Portugal deve chegar aos 17,3% em 2013”


“UE/Previsões: Bruxelas prevê recessão em Portugal de 1,9% em 2013 e ameaça com nova revisão já em Março”



Mas o Governo diz que "começamos a ter resultados" e "os objectivos definidos para 2013 foram alcançados" - sic Miguel Relvas (ouvir aqui a peça com as declarações de Miguel Relvas). 



publicado por Ana Catarina Santos às 12:44
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013

Imagine-se se fosse uma remodelação...

Parece que o Governo está desde ontem à tarde em processo de "mini remodelação" - pode parecer um conceito estranho, mas não devemos desvalorizar as pequenas coisas. Parece que, por junto, saem dois, três, quanto muito quatro secretários de Estado. A coisa arrasta-se há bastantes horas e não ata nem desata. Perante esta prova de competência política e capacidade de decisão ainda perguntam porque é que Passos não faz uma remodelação?

publicado por Filipe Santos Costa às 10:34
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2013

As passas estavam maradas

O Governo mandou abrir um inquérito para tentar apurar em que mercearia Maria e Aníbal compraram as passas deste ano. A mensagem presidencial de dia 1 de Janeiro só pode ter uma explicação: "as passas que ele comeu à meia-noite estavam maradas. Só pode!", disse fonte do Governo, que preferiu o anonimato, ao Elevador da Bica. 

O inquérito para apurar quem foi o vendedor das passas que deram a volta à cabeça de Cavaco está a decorrer com urgência. O Elevador da Bica sabe que já há equipas especiais da ASAE preparadas para intervir assim que for identificado o autor moral deste episódio e admitem "selar e mandar fechar a mercearia em causa". 

Nos corredores de São Bento a estupefacção é geral. Fontes próximas de Passos Coelho confessaram ao EdB que está também a ser feito "um rastreio a todas as smart-shops das redondezas da Travessa do Possolo". A hipótese de as passas terem sido adquiridas numa smart-shop não está, assim, excluída. Fontes do PSD adiantam que este discurso presidencial contribuiu bastante para que a bancada laranja apressasse as propostas legislativas para apertar a fiscalização ao que se vende (e a quem) nas  smart-shops. 

Um especialista em consumo de cogumelos mágicos ouvido pelo EdB afirma que "se o mano consumiu passas da smart-shop, nem precisou de ter engolido as doze, bastaram umas quatro ou cinco para ter ficado a alucinar!" 

 

 

publicado por Ana Catarina Santos às 11:48
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012

Simplificação excessiva

Não há nada que o primeiro-ministro ou o ministro das Finanças digam que não precise depois de ser explicado/corrigido/traduzido/emendado/suavizado/embrulhado pelos próprios ou por outros.

Podiam, talvez, pensar um bocadinho melhor antes de falar. Ou falar um português inteligível.

Mas talvez isto seja uma simplificação excessiva.

publicado por Filipe Santos Costa às 19:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 17 de Novembro de 2012

Importa-se de ser mais claro?

O primeiro a ir ao Algarve na sequência do tornado foi (pasmem-se!) Marco António Costa. Não foi o Ministro da Solidariedade, mas o Secretário de Estado, garantindo prontidão nas ajudas. Mas eis que um Ministro iria entrar em cena. 

O segundo a ir ao Algarve foi, assim, Miguel Macedo. Foi lá ver, foi lá falar, foi lá ouvir, foi lá espreitar. E que mais? Ofereceu uma mão cheia de nada: "Ninguém sabe falar neste momento de dinheiro, não vale a pena estar a atirar valores para o ar um pouco ao calhas. Não faz sentido que seja assim". 

Poucas horas depois, a partir de Cádis, entra o terceiro protagonista em cena, Pedro Passos Coelho, para dizer: esqueçam tudo! O que o Macedo disse foi mal dito, não era nada daquilo. O Governo vai ajudar sim senhor. E até admite declaração de estado de emergência. 

O Primeiro-Ministro passa publicamente um atestado de inabilidade política ao seu Ministro da Administração Interna: "lamento que o Sr. Ministro não tenha sido mais esclarecedor". Diz Passos de Macedo. 

O temporal não se fez sentir apenas no Algarve. Há mau tempo, sim senhor. Na Rua Professor Gomes Teixeira. Mesmo.

publicado por Ana Catarina Santos às 20:29
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012

Alguém no Governo se deu conta da manif de sábado?

 
Passaram mais de 24 horas sobre a manif de sábado. Não vale a pena perder muito tempo a tentar fazer contas para chegar a números que ninguém pode garantir, nem tão pouco adiantam o que quer que seja. 500 mil em Lisboa? 1 milhão no país? Mais? Menos?

 

Não é essa a questão: foi uma manifestação colossal, transversal como poucas que aconteceram neste país. Não, não foi coisa dos "privilegiados do sistema" ou de "quem nunca apoiou este governo", e quem julgue que sim não está a perceber nada, mas mesmo nada, do que se está a passar.

 

(Felizmente, na área de apoio ao Governo, há uma ou outra excepção a esta tendência para a negação ou o escapismo)

 

Foi exatamente o contrário disso, e esta manifestação vale pela sua dimensão, como pela sua transversalidade: juntou novos e velhos, radicais e moderados, privilegiados e remediados - todos com a certeza de que estão a caminho de serem mais pobres do que alguma vez foram - , como juntou gente que nunca votaria neste governo e vê reforçadas as suas razões, com gente que votou neste governo e gostaria de ter outra vez boas razões para o voltar a fazer.

 

Por todas estas razões, e outras que têm sido repetidas até à exaustão, a manifestação de sábado foi um dos acontecimentos mais importantes desde que este Governo tomou posse. Curiosamente, com uma única excepção, ninguém no Governo achou que o assunto merecesse um comentário, por breve ou lacónico que fosse. 

 

Estavam tão distraídos com o que se passava na assoalhada ao lado que não se deram conta do que se passava na rua?

publicado por Filipe Santos Costa às 10:31
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012

Almocinho de Aniversário

No dia em que fazia 50 anos, Paulo Portas foi almoçar a São Bento, a sós, com Passos Coelho. Não se pode dizer que foi um almoço festivo, de celebração entre amigos. Nada disso. Consta que Portas soprou muito, mas não para as velas de aniversário. Também consta que Pedro não ofereceu presentinho a Paulo. Só porque não teve tempo de passar por uma farmácia.

 

publicado por Ana Catarina Santos às 18:13
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Setembro de 2012

Repitam comigo: a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida, a coisa mais estúpida...

"Não aumentaria os impostos num momento de recessão, não é uma boa ideia aumentá-los, excepto talvez em certas taxas desde que não tenham impacto sobre a procura", disse o director da divisão de estratégias de desenvolvimento da UNCTAD, Heiner Flassbeck, numa conferência de imprensa.
Heiner Flassbeck explicou que a redução dos impostos às empresas seria "a coisa mais estúpida", e que "os negócios não são determinados por impostos, mas pela procura", pelo que defendeu um corte de impostos às famílias já que esta medida "seria sim um grande benefício para as empresas e os governos".

 

O mantra do Governo é o velho "TINA" da Sra. Thatcher - "There Is No Alternative". Mas não é verdade - como nunca foi - que não existam alternativas. Quando o caminho que nos apontam é "a coisa mais estúpida", nas palavras de quem tem autoridade para o dizer, não pode não haver alternativa.

publicado por Filipe Santos Costa às 14:02
link do post | comentar | favorito

apresentação

Tudo o que sobe também desce

Conheça a história do ascensor aqui.

autores

pesquisar

posts recentes

Marca registada

Amigos Chineses, Portugal...

Serviço público do Elevad...

Imagine-se se fosse uma r...

As passas estavam maradas

Simplificação excessiva

Importa-se de ser mais cl...

Alguém no Governo se deu ...

Almocinho de Aniversário

Repitam comigo: a coisa m...

arquivos

links

subscrever feeds