Segunda-feira, 29 de Outubro de 2012

Um ministro da Defesa que ameaça a segurança nacional

O sr. ministro da Defesa não tem jeito para isto, e gosta de o comprovar. Tem necessidade de se arvorar em general a fingir que defende os seus homens, até parece que tem medo deles. Precisa de lhes arranjar um inimigo comum, para fazer de conta que estão todos do mesmo lado. Disse o ministro Aguiar-Branco: "Comentadores de fato cinzento e gravata azul, que têm do Estado e da soberania uma visão contabilística. Que enchem as páginas dos jornais e os noticiários da televisão repetindo: para que servem as Forças Armadas?" Para acrescentar: "É tão corrosivo, tão arriscado e tão perigoso para a segurança nacional como qualquer outra ameaça externa".

 

a) o sr. ministro integra um Governo que pela força das circunstâncias tem uma visão contabilística do Estado, porque não há soberania;

 

b) o sr. minisntro não acha que os outros tenham direito a questionar a serventia das Forças Armadas;

 

c) o sr. mininsto acha que a liberdade de expressão que ponha a tropa em causa é uma ameaça para a segurança nacional, quando foram as Forças Armadas que conquistaram essa liberdade de expressão pela força em 1974;

 

d) logo, o sr. ministro é um perigo para a soberania nacional por fazer parte de um governo de colaboração com o ocupacionista, ou seja, que reconhece a ausência evidente de soberania e age como tal; o sr. ministro é um perigo para a democracia porque tem medo da liberdade de expressão; o sr. ministro é tão perigoso como outra ameaça externa porque parece ter medo dos próprios homens que comanda;

publicado por Vítor Matos às 16:35
link do post | comentar | favorito

autores

pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

subscrever feeds