Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012

Conversas da treta

"No classified discussion in this area".

Na zona de imprensa da NATO, só pode haver conversas da treta. 



tags: ,
publicado por Ana Catarina Santos às 13:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

Líbia: para que servem os navios da NATO no Mediterrâneo?

 

 

 

 

Não se sabe muito bem quantas pessoas já morreram na Líbia. Os cidadãos estrangeiros estão a ser retirados em navios gregos de passageiros, enquanto o Reino Unido e a Holanda mandam fragatas que vão demorar dias a chegar, com os riscos que isso implica. Tudo isto se passa, enquanto a NATO tem a sua força naval permanente no Mediterrâneo, a chamada Stanavformed, que estará muito provavelmente a fazer o enésimo exercício sobre uma crise humanitária e salvação de refugiados, enquanto o mundo real avança com a matança às mãos de um ditador paranóico.

 

O secretário-geral da NATO, Jaap de Hoop Scheffer, já garantiu hoje que a Aliança Atlântica não vai mexer uma palha. Imagine-se: porque não tem mandato das Nações Unidas. Por acaso pediu um? Da última vez que a OTAN interveio por aquelas bandas foi no Adriático, contra a Sérvia, sem mandato na ONU, invocando exactamente razões humanitárias e a possibilidade de genocídio.

 

Para quem passou anos a ouvir militares (portugueses, ingleses, americanos) a perorar sobre as operações de intervenção humanitária e de emergência, para quem perdeu tempo em conferências de imprensa inúteis sobre os meios empregues em exercícios navais internacionais, para quem cobriu essas jornadas militares da boa vontade onde dezenas de navios e centenas de marinheiros fingiam salvar civis de países imaginários, tudo isto é de uma hipocrisia gigantesca. Quando as coisas se passam no mundo verdadeiro, a realidade esmaga, a realidade política trava a fundo toda a acção. É deixá-los morrer e matarem-se uns aos outros e depois lamentar, lamentar porque nada se fez.

 

O MNE português, Luís Amado, disse ontem esta piada: que se a violência continuar haverá sanções. Sanções? Que tipo de sanções? Só se forem sanções ao contrário, com a queda de Kadhafi. Eles deixam de comprar dívida portuguesa e de contratar empresas de construção nacionais?

publicado por Vítor Matos às 15:40
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

Pastéis de Nato*

José Sócrates está neste momento a discursar na cimeira da Nato. Não chegou a dizer que o Portas não devia ter comprado os sumbarinos, como fez no Parlamento. Não que os aliados ficassem aborrecidos com isso, haveria alguns que preferiam que Portugal não tivesse capacidade submarina sabe-se lá porquê.

* Tributo a um post da Ana Catarina no FB.
tags:
publicado por Vítor Matos às 17:23
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Novembro de 2010

A paz à catanada

Uma navalha, uma catana com 40 centímetros de comprimento e um estilete. Dado que os manifestantes que acorrem às grandes cimeiras internacionais, a começar pelas da NATO, se auto-denominam "pacifistas", supõe-se que a navalha seja para limpar as unhas, visto que não costumam fazer a barba.

A catana deve destinar-se a cortar alguns ramos de oliveira dos jardins de Lisboa para exibirem como símbolo da paz. Já que estes amantes da tranquilidade e da ordem não costumam apreciar touradas, o estilete poderá servir para ajudar a extrair alguma bala de borracha que os mauzões da polícia decidam disparar contra os inocentes manifestantes.
publicado por João Cândido da Silva às 15:47
link do post | comentar | favorito

apresentação

Tudo o que sobe também desce

Conheça a história do ascensor aqui.

autores

pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

subscrever feeds